Portal da Cidade Paranavaí

Política

Vereador Pó Royal é afastado por denúncia de ameaça e perseguição à mulheres

Vereadores aceitaram por unanimidade a denúncia contra o parlamentar de Paranavaí, na noite desta segunda-feira (16). Ele pode ter o mandato cassado.

Publicado em 17/05/2022 às 10:59
Atualizado em

Denúncia contra Pó Royal foi aceita por vereadores de Paranavaí. (Foto: Reprodução/ Youtube Câmara Municipal de Paranavaí)

Vereadores de Paranavaí aceitaram por unanimidade, na noite desta segunda-feira (16), a denúncia por quebra de decoro parlamentar contra o vereador Roberto Cauneto Picoreli (PP), conhecido como Pó Royal, sob acusação deste ter utilizado seu poder, enquanto parlamentar, para intimidar uma mulher e ter cometido o crime de Stalking contra ela e outra, com quem o vereador se relacionou.

A denúncia, lida pela vereadora Fernanda Zanatta (PSL), diz que duas vítimas registraram boletins de ocorrência na delegacia de Paranavaí, em novembro do ano passado, afirmando que teriam se relacionado com o vereador e, após o término, passaram a ser ameaçadas por ele, que queria reatar o namoro.

Em uma das situações lidas na denúncia, o vereador teria utilizado seu poder político para ameaçar transferir uma das namoradas, que é servidora pública, para outra cidade.

Após o aceite da denúncia pelos oito parlamentares, o vereador foi afastado. O presidente da Câmara Leônidas Fávero (Cidadania) e o parlamentar denunciado não votaram. Uma comissão processante composta pelos (as) vereadores (as): Maria Clara (MDB) - presidente, Cida Gonçalves (PDT) - relatora e José Galvão (PL), foi definida por sorteio e terá duas semanas para definir se a denúncia será arquivada ou se o processo será levado adiante.

Durante seu discurso, o vereador Pó Royal se defendeu e disse que isso é uma forma de perseguição. "Essa denúncia é uma perseguição política com o intuito de denegrir a minha imagem, porque as eleições estão se aproximando e eu sou um pré-candidato a deputado federal. Isso foi um problema que tive com pessoas do meu relacionamento, que já foi devidamente resolvido com as envolvidas", disse o vereador.

Se levado adiante, a conclusão das investigações pode durar até 90 dias. Neste período, o suplente, Delcides Pomin, assume a cadeira de Pó Royal.

Acompanhe a sessão no vídeo abaixo:



Errata: o vereador Pó Royal é pré-candidato a deputado federal e não estadual, como mencionado anteriormente.

Fonte:

Receba as notícias de Paranavaí no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário