Portal da Cidade Paranavaí

Crime

Túmulo é violado e corpo é queimado no cemitério de Juranda

Michel Lopes de Oliveira, o "Paraíba", foi morto no sábado (8), em Umuarama, após discutir com funcionários. Ele foi enterrado no cemitério de Juranda.

Postado em 12/02/2020 às 13:45 |

Michel Lopes de Oliveira, de 30 anos, foi morto com cerca de vinte facadas na noite de sábado (8), em Umuarama. (Foto: Juranda News)

O túmulo de um homem assassinado no sábado (8), em Umuarama, foi violado e os suspeitos colocaram fogo no corpo, na madrugada desta quarta-feira (12). A vítima estava enterrada no Cemitério Municipal de Juranda.

Segundo testemunhas, por volta das 4h da madrugada, um veículo entrou no pátio do Cemitério e os suspeitos abriram o túmulo, retiraram o caixão, jogaram líquido inflamável e em seguida atearam fogo no caixão onde estava o corpo de Michel Lopes de Oliveira, o “Paraíba”.

A ação só foi percebida pela manhã, por volta das 8h30, quando duas mulheres que estavam no cemitério viram uma fumaça saindo do túmulo. Elas comunicaram a Prefeitura Municipal de Juranda, que em seguida acionou a Polícia Militar. 

A Polícia Civil de Ubiratã e uma equipe de legistas de Cascavel também foram acionados para realizar perícia e investigar os suspeitos. 

Relembre o caso 

Michel Lopes de Oliveira, de 30 anos, foi morto com cerca de vinte facadas na noite de sábado (8), em Umuarama.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 19h30. O crime foi registrado na Avenida Parigot de Souza. Após ser golpeado, Oliveira correu até a Rua Rio de Janeiro, onde caiu em frente a uma residência. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao hospital de plantão, mas morreu poucas horas depois.  

Segundo levantamento da PM, houve uma discussão entre a vítima e alguns funcionários, que após o homicídio fugiram em seu Toyota Corolla, abandonado na Avenida Doutor Ângelo Moreira da Fonseca.  

"Paraíba" residia em Umuarama havia cerca de dois meses. Anteriormente, ele foi proprietário de um hotel em Juranda. 

Prisões 

O Grupo de Diligências Especiais (GDE), da Polícia Civil de Umuarama, apurou que o crime foi praticado por dois funcionários da vítima, de 28 e 35 anos. O crime teria sido motivado por uma dívida.  

A dupla foi presa no início da noite de domingo (9) e encaminhada para a 7ª SDP. Ambos disseram estar sofrendo ameaças por parte de "Paraíba".

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas