Portal da Cidade Paranavaí

Ossada humana é encontrada em canavial entre Amaporã e Guairaçá

Segundo a Polícia Civil, os ossos podem ser de Hélio Gustavo, de 27 anos, desaparecido desde novembro do ano passado, quando teria sido vítima de um latrocínio no Jardim Oásis

Postado em 20/11/2017 às 09:08 | Atualizado hoje às 09:37

O relógio foi encontrado junto aos ossos da vítima; agora, a família deve identificar o objeto (Foto: )

Uma ossada humana foi encontrada na última sexta-feira, em um canavial entra Amaporã e Guairaçá. Segundo a Polícia Civil, há a suspeita de que os ossos sejam de Hélio Gustavo, desaparecido desde novembro do ano passado, quando teria sido vítima de um latrocínio.

De acordo com informações do delegado da 8ª Subdivisão Policial Vagner Malaquias, junto aos ossos foram encontrados alguns objetos que podem ser da vítima: um cinto e um relógio. Agora, o próximo passo é mostrar esses objetos à família para que digam se são mesmo de Gustavo. “Ainda que haja o reconhecimento, apenas com um exame de DNA, através da arcada dentária, é que vai ser possível confirmar ou não se se trata dessa pessoa que está desaparecida desde novembro do ano passado”, explica o delegado.

O crime

Hélio Gustavo, de 27 anos, era morador do Jardim Morumbi e teria sido vítima de um latrocínio ocorrido no dia 27 de novembro de 2016. Segundo a polícia, o jovem negociava a venda de uma caminhonete no Jardim Oásis com outras duas pessoas quando desapareceu. O corpo dele nunca foi encontrado.

No dia seguinte ao crime (tratado pela polícia como latrocínio – roubo seguido de morte), um casal foi preso em Batayporã por estarem com a caminhonete de Hélio Gustavo roubada em Paranavaí. A caminhonete tinha como destino o Paraguai. Um dos suspeitos presos confessou à polícia que participou do crime.

Colaboração do repórter Pedro Machado. 

Fonte: Portal da Cidade Paranavai

Deixe seu comentário

Mais de portaldacidade.com