Portal da Cidade Paranavaí

Tráfico

Caminhoneiro de Paranavaí é preso com quase 6 toneladas de maconha

A droga foi apreendida próximo a Nova Esperança; Denarc acredita que o caso tenha ligação com quadrilha de traficantes sediada em Paranavaí

Postado em 20/02/2018 às 17:30 |

Caminhão carregado de entorpecentes foi rastreado pela Denarc de Maringá, do Mato Grosso do Sul até Nova Esperança. (Foto: Divulgação / Denarc)

Droga estava escondida embaixo de carga de adubo. (Foto: Divulgação / Denarc)

A Divisão Estadual de Narcóticos de Maringá (Denarc) apreendeu na tarde desta segunda-feira (19) quase 6 toneladas de maconha que estavam sendo transportadas em um caminhão na PR-463, no trevo de Uniflor, próximo à Nova Esperança.

De acordo com o delegado da Denarc de Maringá, Gustavo Alves, a droga estava escondida embaixo de uma carga de adubos e seria distribuída em dois destinos diferentes. “Com base nas nossas investigações, acredita-se que a maior parte dessa droga seria entregue no estado de Goiás e uma pequena quantidade ficaria em Maringá”, esclarece.

Três pessoas foram presas durante a operação: o motorista do caminhão e um casal que servia de batedor da carga de entorpecentes (passava informações sobre bloqueios policias para o caminhoneiro) e vinha em um carro na frente.

O condutor do caminhão, um homem de 43 anos, é morador de Paranavaí e trazia a droga de Itaquiraí, Mato Grosso do Sul. “O motorista ainda não tinha passagens pela polícia. Disse que foi contratado apenas para fazer o transporte da carga e receberia R$10 mil pelo serviço”, explica o delegado Alves.

A maconha foi apreendida, por volta das 17h de ontem (19), quando investigadores da Denarc acompanharam o caminhão por quase 250 quilômetros, depois do veículo ter sido carregado em um barracão na cidade de Itaquiraí. Segundo o delegado, essa grande apreensão de drogas, faz parte de uma investigação que já dura 3 meses, e tem como alvo uma quadrilha de traficantes com líderes em Paranavaí e Loanda, com ramificações nas cidades sul mato-grossenses de Itaquiraí e Coronel Sapucaia.

As três pessoas presas vão responder pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Mas, segundo o delegado da Denarc de Maringá, as investigações devem continuar a fim de identificar e prender os líderes dessa quadrilha de tráficantes de drogas que está agindo no noroeste do Paraná.

Fonte:

Deixe seu comentário