Portal da Cidade Paranavaí

Opinião

Você realmente sabe a diferença entre HIV e AIDS?

A infectologista, Eliane Floté, que ter HIV não é a mesma coisa que ter AIDS. "Os pacientes que tratam o vírus desde o início levam uma vida normal".

Postado em 15/07/2019 às 08:10 |

(Conteúdo Patrocinado)

O Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) ataca o sistema imunológico e causa a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). Ter o HIV não é a mesma coisa que ter AIDS.

Muitas pessoas são portadoras do HIV e demoram anos para apresentar sintomas característicos da AIDS. Mesmo sendo portadoras do vírus de forma assintomática, transmitem a doença.

(Foto: Andrey Popov)

A melhor forma de evitar a infecção pelo HIV é a prevenção por meio do uso de preservativos nas relações sexuais, uso de agulhas e seringas descartáveis, uso de instrumentais esterilizados, uso de luvas para manipular sangue e secreções.

Diferença

A AIDS ocorre quando a imunidade já está comprometida, levando o paciente a adquirir outras doenças. O HIV pode ser adquirido por meio do contato com sangue e secreções de pessoas portadoras do vírus; relações sexuais anal, vaginal e sexo oral sem camisinha; compartilhamento de agulhas e seringas; transfusão de sangue contaminado, da mãe para o filho na gestação, parto e amamentação; e uso de objetos cortantes não esterilizados, como alicates de unha.

(Foto: Reprodução/Site laboreweb)

O HIV não é transmitido por meio do beijo, abraço, aperto de mão, pelo ar, por picada de inseto, suor ou lágrima, banheiro, assento de ônibus, doação de sangue, uso de talheres e copos.

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado por meio da coleta de sorologia em laboratório ou do teste rápido. Ele é feito com a coleta de uma gota de sangue do dedo, tem o resultado em até 30 minutos e pode ser feito gratuitamente.

Para fazer o teste rápido, basta comparecer em uma Unidade de Saúde, que realize o exame, levando documento com foto, informar que deseja fazer o exame e responder um questionário. Em Paranavaí, os testes são feitos no Sistema Integrado de Atendimento em Saúde (Sinas).

Alguns testes rápidos também estão disponíveis para serem comprados em farmácias e a pessoa faz o teste sozinho. Simples e rápido.

Após o paciente ser diagnosticado com HIV, é encaminhado para o infectologista que solicita o exame de carga viral, contagem de linfócitos CD4, para verificar a imunidade, e outros exames necessários para iniciar o tratamento antirretroviral, conhecido popularmente como “coquetel”.

(Foto: Reprodução/Site jornalvr)

Tratamento

O tratamento é individualizado e escolhido conforme particularidades do paciente. Aqueles que descobrem o HIV logo no início e fazem o tratamento corretamente levam uma vida normal.

Quem faz o tratamento adequadamente, fica com a carga viral indetectável, impedindo a transmissão para outras pessoas.

O tratamento adequado também está ligado a manter a imunidade boa, já que a medicação impede que o vírus ataque as células de imunidade.

Nos casos de exposição de risco ao HIV pode ser indicado o uso de antirretrovirais como prevenção à infecção.

A Profilaxia Pós Exposição de Risco (PEP) é uma emergência médica, nos casos de exposição, deve-se iniciar o mais rápido possível, preferencialmente nas primeiras duas horas após a exposição até no máximo 72h. Os medicamentos são fornecidos de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e deve ter um acompanhamento médico durante o uso.

O exame de HIV deve ser repetido 30 dias após a exposição de risco para garantir que não houve o contágio.

No caso de já ter contraído o vírus, o diagnóstico precoce e o tratamento são as melhores maneiras de prevenir a disseminação e a evolução para a AIDS. Faça o teste de HIV!


Sobre a especialista

A infectologista, Eliane Floté (CRM/PR 29130, RQE 18990), é membro titular da Sociedade Brasileira de Infectologia. Formada em medicina pela Universidade do Oeste Paulista (Unoeste).

Acompanhe a especialista pelas redes sociais: Facebook e Instagram.

Serviço

Eliane atende na atende na Policlínica, localizada na Rua Pernambuco, n°1227, em Paranavaí.

Telefone: (44) 3422-2959 ou (44) 98411-3215.


Este texto é responsabilidade da colunista. As opiniões expressas nele não representam, necessariamente, as posições do Portal da Cidade Paranavaí.

Fonte:

Deixe seu comentário