Portal da Cidade Paranavaí

Opinião

Vacinas são bastante seguras e a melhor forma de prevenção contra doenças

Os movimentos anti-vacinas, juntamente com a desinformação nas redes sociais, fazem com que muitas pessoas deixem de se vacinar.

Postado em 15/05/2019 às 08:10 |

(conteúdo patrocinado)

As vacinas são produzidas com pequenos fragmentos, mortos ou enfraquecidos, de vírus ou bactérias causadores de doenças que estimulam o nosso sistema imune a produzir anticorpos gerando imunidade e resistindo com mais facilidade a esses causadores. Quando o corpo tem contato com as doenças que fomos vacinados, ele já está preparado para combatê-las impedindo o adoecimento ou as formas graves da doença.

Com a vacinação, muitas doenças que eram um problema de saúde pública deixaram de existir. Um exemplo bastante conhecido é a poliomielite, conhecida como paralisia infantil, antigamente atingia muitas crianças e foi erradicada por meio da imunização. Para impedir que essas doenças voltem, a vacinação é essencial.

Quem deve ser vacinado?

Existem vacinas específicas de acordo com cada faixa etária e fatores de risco para aquisição de doenças, e em todas as fases da vida a vacinação é importante, não apenas na infância, como muitos pensam. Elas podem ser realizadas nos postos de saúde ou podem ser compradas em clínicas particulares.

Para se vacinar, é necessário comparecer a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) onde o processo de imunização será feito, depois anotado na carteirinha de vacinação, que deve ser guardada e levada nas consultas médicas para comprovar a vacinação e verificar se estão em dia.

O Sistema Único de Saúde (SUS) tem um calendário básico de vacinação oferecido nos postos de saúde de forma gratuita, de acordo com a faixa etária.


Segurança

As vacinas são muito seguras. As reações, geralmente febre e dor no local da injeção, são superadas facilmente pelos benefícios trazidos pela vacina. Todas elas, antes de serem liberadas para uso da população, passam por estudos e um controle rigoroso de qualidade, garantindo a segurança do seu uso.

Fake News

Os movimentos anti-vacinas, juntamente com a desinformação nas redes sociais, fazem com que muitas pessoas deixem de se vacinar. O compartilhamento em redes sociais de boatos sobre vacinas sem saber a procedência das informações, o que, em sua grande maioria, são apenas notícias falsas, desinforma as pessoas e faz com que elas deixem de buscar a vacinação, trazendo de volta doenças previamente erradicadas, como o sarampo, por exemplo.

A recomendação é que sempre procure um médico para tirar as dúvidas sobre imunização e não compartilhar notícias que não são de fontes confiáveis.

Dicas

Para acessar o calendário nacional de vacinação do ministério da saúde, basta clicar aqui. Nele encontramos todas as vacinas oferecidas gratuitamente nos postos de saúde de acordo com a idade segundo o Programa Nacional de Imunizações.

No site da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM) também é possível encontrar indicações de vacinação de acordo com a idade, incluindo as vacinas que não fazem parte do calendário vacinal do ministério da saúde, mas que podem ser adquiridas em clínicas particulares.

Prevenir é sempre o melhor remédio. Vacine-se!


Sobre a especialista

A infectologista, Eliane Floté, é formada em Medicina pela Universidade do Oeste Paulista (Unoeste). CRM/PR 29130, RQE 18990.

Acompanhe a especialista pelas redes sociais: Facebook Instagram.

Serviço

A médica especialista atende na atende na Policlínica, localizada na Rua Pernambuco, número 1227, em Paranavaí.

Telefone: (44) 3422-2959 ou (44) 98411-3215.


Este texto é de total responsabilidade do colunista. As opiniões expressas nele não representam as posições do Portal da Cidade Paranavaí.

Fonte:

Deixe seu comentário