Portal da Cidade Paranavaí

Opinião

Inverno chega nesta semana, saiba tudo sobre a gripe e como se prevenir

A infectologista, Eliane Floté, explica as medidas que evitam a transmissão da influenza em todas as estações do ano, os riscos e o tratamento indicado

Postado em 17/06/2019 às 08:10 |

(Conteúdo Patrocinado)

Conhecida popularmente como gripe, a influenza é uma doença infecciosa aguda do sistema respiratório, causada pelo vírus influenza, que se propaga facilmente entre as pessoas causando epidemias.

A influenza dos tipos A e B são as mais frequentes, sendo que o tipo A é responsável por pandemias, casos pelo mundo todo. O subtipo A H1N1 e H3N2 circulam de maneira sazonal e infectam humanos, mas temos vários outros de origem animal, como aves e suínos, que também podem infectar humanos. O tipo B infecta exclusivamente humanos.

Quais os sintomas?

Os principais são febre, dor de garganta, dor no corpo, dor de cabeça, tosse seca, desânimo e nariz escorrendo. Geralmente duram sete dias, embora o mal-estar e a tosse possam permanecer por mais tempo. Em alguns casos pode evoluir para complicações como pneumonia, otite, sinusite e desenvolvimento de doenças crônicas como diabetes, asma e insuficiência cardíaca.

Devemos ficar atentos aos sinais de agravamento como falta de ar, aumento da frequência respiratória, persistência da febre, confusão mental, sonolência, desidratação, diminuição da quantidade de urina e pressão baixa.

Algumas pessoas têm fator de risco aumentado para agravamento e complicações. Gestantes e puérperas até duas semanas após o parto, pessoas com mais de 60 anos de idade e menores de cinco anos, população indígena, obesos, diabéticos, pacientes com doença prévia nos pulmões, rins, fígado e coração são alguns exemplos. 

Como evitar?

Medidas que evitam a transmissão da influenza e outras doenças respiratórias devem ser seguidas o ano todo e não só na época de inverno.

A higiene de mãos, principalmente antes de consumir alimentos deve ser diária, cobrir boca e nariz ao tossir e espirrar, evitar tocar os olhos, nariz e boca com frequência, usar lenços descartáveis, evitar aglomerações e locais fechados, evitar sair de casa no período de transmissão da doença, não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos e garrafas e manter os ambientes bem ventilados. 

A vacinação é outra medida de prevenção valiosa que deve ser tomada anualmente. Esse ano a vacina oferecida pelos SUS protege contra o H1N1, H3N2 e Influenza do tipo B Victoria (trivalente). Em clínicas particulares a vacina protege contra H1N1, H3N2, Influenza do tipo B Victoria e Influenza tipo B Yamagata (tetravalente).

Tratamento com Tamiflu

(Foto: Reprodução/Site DrauzioVarella)

O tratamento com Tamiflu é indicado para pessoas com síndrome gripal e que possuem fatores de risco para agravamento ou que já apresentam sinais de agravamento da doença. A medicação tem mais benefício quando iniciada nas primeiras 48h do início dos sintomas, mas deve ser prescrita a qualquer momento se houver sinais de gravidade. O início ou não do tratamento com Tamiflu deve ser avaliado por um médico conforme a condição clínica do paciente e os fatores de risco.


Sobre a especialista

A infectologista, Eliane Floté, é membro titular da Sociedade Brasileira de Infectologia, é formada em medicina pela Universidade do Oeste Paulista (Unoeste). CRM/PR 29130, RQE 18990.

Acompanhe a especialista pelas redes sociais: Facebook e Instagram.

Serviço

A médica especialista atende na atende na Policlínica, localizada na Rua Pernambuco, número 1227, em Paranavaí.

Telefone: (44) 3422-2959 ou (44) 98411-3215.


Este texto é responsabilidade da colunista. As opiniões expressas nele não representam, necessariamente, as posições do Portal da Cidade Paranavaí.

Fonte:

Deixe seu comentário