Portal da Cidade Paranavaí

Odontologia

Tratamento de canal pode ser necessário mesmo sem dor

A dentista, Renata Gaça, descreve sobre a periodontite apical, doença inflamatória que pode ser sintomática ou não e levar ao tratamento de canal.

Postado em 30/06/2020 às 07:52 |

Renata atende na rua Manoel Ribas, 1435, Centro, em Paranavaí.

Muitas pessoas se perguntam se o tratamento de canal só é necessário quando existe a queixa de dor, mas isso não é verdade.

Apesar da inflamação na polpa dentária, rica em vasos sanguíneos e nervos, que normalmente causa dor, é possível que o incômodo não apareça e, mesmo assim, seja necessário fazer o tratamento de canal.

A periodontite apical é uma doença inflamatória causada principalmente por infecção do sistema de canais radiculares do dente. Ela geralmente é provocada por uma cárie ou algum trauma, como quando a pessoa cai, bate o dente, morde objetos muito sólidos ou até é agredida.

As lesões na raiz do dente são relativamente frequentes, associada a dentes "vivos" ou necrosados, apresentando sintomas ou não.

(Imagem: Reprodução/Site Biologia Net)

Essa inflamação é uma resposta da polpa e dos tecidos presentes na região às agressões, causando danos teciduais e podendo levar a uma necrose pulpar, que é quando a polpa do dente “morre”. 

Quando há sintomas, geralmente os pacientes relatam dores ao pressionar ou tocar a região e ao morder. A presença de lesão no exame de raio-x depende do estágio da doença, mas não é sinal obrigatório.

Entretanto, há casos sintomáticos ligados à polpa viva, devido às restaurações altas, contatos prematuros ou más oclusões, assim a dor desaparece após a resolução da causa. Em todo caso, um sinal próprio da periodontite apical sintomática é a sensação de “dente crescido”.

Quando não há sintomas, os casos estão relacionados à necrose pulpar. O paciente não relata dor, mas pode sentir um pequeno desconforto. Na tentativa de conter o avanço da infecção, o organismo produz uma resposta inflamatória estimulando a ocorrência de lesões. No raio-x, há presença de lesão na região do periápice, parte final da raiz do dente.

(Imagem: Reprodução/@ridere_odontologia)

Muitas vezes pode surgir uma bolinha vermelha na gengiva, chamada de fístula, um caminho que o organismo encontra para eliminar os "restos" de um processo inflamatório. O que significa que o dente ainda está infeccionado.

Essa fístula pode se romper, desaparecer por algum tempo e depois aparecer novamente. A infecção é tão grande que o pus “fura” o osso na altura da raiz. Nessa fase, geralmente a pessoa não tem dor e normalmente não procura tratamento.

É de extrema importância fazer a consulta de manutenção preventiva da sua boca a cada seis meses ou, no máximo, uma vez ao ano. Não espere a dor chegar e nem o problema aumentar! Procure sempre um (a) dentista.


Conheça a colunista

A dentista, Renata Gaça (CRO/PR 28265), é formada em odontologia e especialista em endodontia. Trabalha com estética odontológica, como o botox, preenchimento e bichectomia. Além disso, realiza diversos procedimentos de clínico geral, como restauração, próteses, clareamento, limpeza, extrações, entre outros.

Acompanhe a especialista pelo Facebook e Instagram: @dra.renatagaca

Serviço

Renata atende na rua Manoel Ribas, 1435, Centro, em Paranavaí.

WhatsApp: (44) 99827-2898


Conteúdo de responsabilidade da colunista.

Fonte:

Receba as notícias de Paranavaí no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário