Portal da Cidade Paranavaí

Dermatologia

Queda de cabelo: conheça as doenças que podem levar à perda dos fios

O dermatologista Antônio Vieira, especialista em tratar doenças no couro cabeludo, explica um pouco sobre duas causas mais comuns que levam à calvície

Postado em 22/01/2021 às 07:58 |

Dr. Antônio Vieira atende na Clínica Vieira, que fica na Clínica Vieira fica na rua Manoel Ribas, 1740, Centro.

|Conteúdo de responsabilidade do colunista|

Existem várias doenças que causam a queda de cabelo. Vamos, ao longo do nosso "Papo de Especialista", falar sobre as principais causas, sendo elas divididas e classificadas em doenças cicatriciais e não cicatriciais.

Hoje iremos falar sobre duas causas de doença não cicatriciais, que são as principais responsáveis  pela queda de cabelo na população em geral, sendo ela masculina ou feminina, são elas: Eflúvio Telógeno e Alopécia Androgenética.

Eflúvio Telógeno

É um padrão de queda de cabelo difuso, onde o paciente relata um aumento da perda de cabelo no travesseiro, escova e ao tomar banho. Geralmente, três meses antes do início da queda, os pacientes apresentam histórias de eventos desencadeantes, como: parto, uma grande cirurgia, doenças oncológicas, dietas de emagrecimento, cirurgia bariátrica e problemas emocionais. Essa doença, embora traumatizante, é totalmente reversível, desde que, realizado um diagnóstico precoce e um tratamento adequado, sendo realizado por um médico dermatologista/tricologista.

Alopécia Androgenética


É uma doença do cabelo, de caráter hereditário, na qual ocorre um afinamento assimétrico, afetando predominantemente a coroa, o vértex e a região frontal, relativamente poupando a região occipital. O padrão árvore de natal, onde ocorre uma risca frontal alargada é uma ocorrência comum em pacientes femininos.

Afeta homens e mulheres, onde nos homens se inicia aos 18 anos e tem características mais agressivas e nas mulheres, geralmente após os 30 anos, porém em uma perda contínua, menos agressiva, mais não menos traumatizantes. Tornando os cabelos raleados, com pouco volume, onde se observa o couro cabeludo após os 60 anos.

Essa doença não tem uma cura definitiva, porém realizado o diagnóstico precoce onde a perda do volume capilar não são significativos. Existem tratamentos onde conseguimos manter os cabelos ativos e volumosos por mais tempo, porém os cuidados e os tratamentos serão contínuos.

Quando procurar um especialista?

Ao perceber maior queda de cabelo, principalmente se houver histórico familiar de calvície, procure um dermatologista para avaliar se existe alguma doença do couro cabeludo. Ele é o profissional apto para fazer a prescrição do tratamento adequado.​

Na Clínica Viera são realizados os mais modernos tratamentos para queda de cabelos em homens e mulheres. Clique aqui e agende a sua consulta!


Conheça o Especialista

O Dr. Antônio Carlos Vieira Junior é médico dermatologista (CRM/PR 18.295, RQE 25.501), formado pela Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e especialista em dermatologia há 11 anos

Além disso, também é pós-graduado em tricologia, ramo que trata dos pelos ou cabelos, e implante capilar. O dermatologista atende na Clínica Vieira.

Acompanhe o especialista pelo Instagram: @drantoniovieira ou @clinicavieirapvai


Serviço

A Clínica Vieira fica na rua Manoel Ribas, 1740, Centro, em frente à Praça dos Pioneiros e próximo ao Sesc Paranavaí. WhatsApp: (44) 99181-1133.







Fonte:

Receba as notícias de Paranavaí no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias

data-matched-content-ui-type="image_stacked" data-matched-content-rows-num="2" data-matched-content-columns-num="3">