Portal da Cidade Paranavaí

OPINIÃO

Cores e texturas: saiba como usar esses elementos na decoração do seu ambiente

Dependendo da maneira como são aplicadas, cores e texturas podem gerar diferentes efeitos e até expressar a personalidade de uma pessoa ou empresa.

Postado em 28/11/2018 às 08:10 |

(Foto: Portal da Cidade Paranavaí)

(Conteúdo Patrocinado)

Na arquitetura existem vários elementos importantes que ajudam a compor um espaço como: formas, volumes, materiais, iluminação, texturas e cores. O destaque hoje vai para as cores e texturas. Pois estes são dois elementos fundamentais, fáceis de ser alterados, na maioria das vezes, com pouco investimento financeiro, basta ter criatividade.

Se você precisa, por exemplo, criar identidade a um espaço ou empresa, chamar a atenção do usuário ou neutralizar um espaço, unificar ou separar um ambiente, tudo isso pode ser alcançado com uma simples mudança de cor de piso ou teto ou até mesmo texturas nas paredes e piso, enfim, são muitos os “truques”. Abaixo algumas imagens ilustram bem esses efeitos.


Nesta imagem podemos observar que o uso de dois tons neutros (cinza e marrom), contrastando com um tom mais vibrante (amarelo) e aliado a isto uma textura na parede. Repare que temos as funções das cores e texturas, muito bem desempenhadas neste espaço: a função do cinza e marrom no piso e na parede é unificar a área de trabalho com a área de gerência. Já a função do amarelo, é dar vida e marcar uma identidade no espaço. Aliado a tudo isso temos a textura na parede com palavras em alto relevo, que ajudam a demonstrar as intenções e a personalidade da empresa, além de interagir de forma descontraída com os clientes e funcionários.

O papel das cores e texturas é inverso, repare que não existem paredes entre a área de jantar e a cozinha, com a simples mudança de cor no piso e teto, a divisão de ambientes fica muito clara. A cozinha é a área com piso e teto brancos, e o jantar recebe revestimento de textura amadeirada também no piso e teto.

As cores e as texturas podem ser, ou não, usadas juntas num mesmo ambiente. Se o ambiente já tem muito elementos como: espelhos, móveis ou volumes arquitetônicos já bem marcados, o ideal é usar um ou outro, mas se estivermos falando de espaços mais simples e monótonos, o profissional tem mais liberdade para trabalhar com os dois elementos em questão, tudo de acordo com a necessidade e a personalidade de cada cliente e espaço. Assim, você pode optar por trabalhar apenas com cores, apenas com texturas, ou misturar tudo, inclusive a cor sobre a textura.

 

Como podemos observar na imagem acima da esquerda, a textura de placas de gesso 3D na parede, pintadas de azul petróleo, retratam uma sala com personalidade mais despojada. Já na da direita, apesar da presença de duas texturas diferentes e inusitadas no teto e parede, o que é muito moderno, usou-se apenas de tons neutros de cinza, marrom e magenta, o que retrata um ambiente mais tradicional. Ambos os espaços, podem ser projetados pelo mesmo arquiteto, porém para pessoas e necessidades diferentes.

A textura, pode ainda desempenhar o papel de deixar o espaço mais dinâmico, com o uso de plantas e as placas de MDF. As plantas com uma textura mais “fofinha” que se movimentam naturalmente com o vento e as placas em formas ondulares que parecem se movimentar com o caminhar do usuário. Além disso, criam muitas sombras entre os vãos, e fazem o papel de um guarda-corpo, que integra a sacada com a área externa sem fechá-la completamente, e ainda quebra os efeitos da incidência direta do sol. Imagine agora, este mesmo corredor estrito e comprido apenas com paredes retas e brancas. Ele perderia completamente o charme, não é mesmo?

Veja por fim, na última imagem, onde os pequenos cubos de madeira na fachada simulam uma grande adega e a cor da iluminação remete à cor do vinho tinto. Ou seja, apenas com texturas e cores a empresa conseguiu criar uma identidade para fachada, que chama atenção de quem passa pela rua e ainda deixa a mensagem subliminar de que ali dentro vendem-se vinhos. Além de criar um visual moderno, estes cubos sendo de madeira, não perdem a sobriedade, mesmo sendo divertidos. 


Em resumo, a tendência geral é que as coisas não tenham muitas regras, ou seja, nada de dizer, por exemplo, que “vermelho na piscina não combina” ou que “azul na sala não fica bom”. A criatividade deve ficar livre. Para isso, a dica é que as cores e texturas sejam pensadas por um profissional, ainda na fase de projeto, pois sabendo do poder destes dois elementos, eles precisam ser usados de modo a não criar o efeito contrário ao desejado. O mais importante é que consigam estampar a sua personalidade ou a da sua empresa.

Serviço

Caroline Volpato é Arquiteta e Urbanista (CAU 93357-0), pós-graduada em Master Arquitetura. O escritório da Arquiteta é em Maringá, Endereço: Rua José de Farias Ferraz, 135, Jardim Três Lagoas, mas ela atende clientes em Paranavaí e região.

Descontos especiais para parceiros e seguidores do Portal da Cidade, agende seu horário pelo telefone (44) 99155-1828 (Whats).


Este texto é de total responsabilidade do colunista. As opiniões expressas nele não representam necessariamente as posições do Portal da Cidade Paranavaí. 

Fonte:

Deixe seu comentário