Portal da Cidade Paranavaí

Opinião

A descoberta espanhola fisioterapêutica mais importante do século em Paranavaí

A Eletrólise Percutânea Intratisular (EPI) é uma técnica revolucionária. Em 48h, a mobilidade do paciente é recuperada e a dor é diminuída.

Postado em 27/05/2019 às 08:10 |

(Conteúdo Patrocinado)

80% dos pacientes que entram em um consultório de fisioterapia se queixa de algum tipo de lesão nos tendões e, em sua maioria, crônica. Além disso, grande parte destas lesões são associadas a tendinites, presentes há mais de três meses. A resposta do paciente, quando questionado se já foi realizado algum procedimento, a história é sempre a mesma: anti-inflamatórios, infiltrações e inúmeras sessões de fisioterapia, mas a dor continua incomodando. A partir deste momento que a Eletrólise Percutânea Intratisular (EPI) deve entrar em ação.

A EPI é uma técnica revolucionária para o tratamento de tendinopatias, o fisioterapeuta utiliza microcorrentes para que o paciente sinta o mínimo de dor durante a aplicação. Além disso, é um procedimento eficiente, rápido e que reduz o tempo de recuperação do paciente.

(Foto: Reprodução/Site Clínina Fisioatlas)

A aplicação das microcorrentes são feitas por meio de um aparelho específico, guiado por ultrassonografia. Desta forma, o fisioterapeuta acede ao tecido danificado e induz sua autorrecuperação. O método provoca uma reação física no tendão com o regulador de intensidade (μA/cm2), é gerado uma inflamação controlada, necessária para a recuperação do paciente. As correntes de baixa intensidade produzem uma leve “comichão” no paciente e, em 48h, a mobilidade é recuperada e a dor gerada pela lesão é diminuída.

Ultrassonografia utilizada para guiar o tratamento. (Foto: Arquivo Pessoal)

Quais são os benefícios da EPI?

Essa técnica ativa a primeira fase de qualquer processo regenerativo paralisado numa tendinopatia. Com isso, é destruído o tecido degenerado e é provocada uma fase de resposta inflamatória, necessária para todo o processo de regeneração, reparação dos tecidos moles afetados (tendões, ligamentos, músculos, etc.), com a estimulação de colágeno em tempo real. O próprio organismo que inicia a sua recuperação, induzida pelo efeito da Eletrólise Percutânea Intratisular.

Os profissionais que utilizam o tratamento com a EPI asseguram que seus pacientes retornam as atividades normais na mesma semana. Isto representa uma grande vantagem, pois com outros tratamentos a lesão poderia se alargar durante meses.

O tratamento com a EPI é indicado em:

- Tendão supra-espinhoso;

- Tendão rotuliano;

- Tendão de aquiles;

- Epicondilite;

- Fascite plantar;

- Rotura ligamentos;

- Pubalgia;

- Outros tipos de lesões nos tendões.


Sobre o Especialista

Denis Rafael Graciotto é Fisioterapeuta, especialista em fisioterapia ortopédica, traumatológica e desportiva, pós-Graduando em terapia ortomolecular, formação em equilíbrio neuro muscular (França), formação em podoposturologia (França), formação em osteopatia (Escola de Osteopatia de Madri), formação em Dry-Needling (Estados Unidos), formação em terapia por ondas de choque e formação em Ozonioterapia.

Serviço

Denis Rafael Graciotto atende na Vitalitê Clínicas - Centro de Terapia Regenerativa e Tratamento da Dor, localizada na Rua Salgado Filho, número 1250.

Telefone: (44) 3062-2993. 

Fale com o especialista pelo WhatsApp ou redes sociais: Facebook e Instagram.

Acesse também o site: https://www.drdenisgraciotto.com.br/


Este texto é de total responsabilidade do colunista. As opiniões expressas nele não representam as posições do Portal da Cidade Paranavaí 

Fonte:

Deixe seu comentário