Portal da Cidade Paranavaí

Suspensa

Unespar suspende greve e aulas retornam na próxima segunda-feira (12)

De acordo com o comando de greve, pautas foram parcialmente atendidas; calendário de reposição das aulas ainda será definido

Postado em 09/08/2019 às 11:25 |

Greve durou mais de um mês. (Foto: Maria Eduarda Oliveira/ Portal da Cidade Paranavaí)

O Sindicato dos Docentes da Unespar (Sindunespar) decidiu em assembleia, realizada nesta quinta-feira (8), suspender a greve que já durava mais de um mês. Desta forma, as aulas em todos os campi retornam na próxima segunda-feira (12). 

De acordo com o comando de greve, as pautas reivindicadas foram parcialmente atendidas. “Nós suspendemos a greve, mas não encerramos. Permanecemos em estado de greve por tempo indeterminado para acompanharmos as próximas decisões do governo”, explica o professor Marcos Pirateli, integrante do comando de greve.

Entre as pautas reivindicadas pela categoria estavam a reposição salarial, reposição de docentes e agentes universitários, por meio de concurso público, contra os contingenciamentos do governo e contra a Lei Geral das Universidades Públicas (LGU).

Segundo Pirateli, a reposição salarial foi atendida parcialmente. O governo pagará 5,09% de reposição salarial aos servidores estaduais. A proposta prevê o pagamento do reajuste em quatro etapas, sendo 0,5% a partir de outubro deste ano; 1,5% a partir de março de 2020; 1,5% a partir de janeiro de 2021 e 1,5% a partir de janeiro de 2022. Estas duas últimas parcelas ficam condicionadas ao crescimento mínimo de 6,5% e 7%, respectivamente, da receita corrente líquida em relação ao ano anterior.

A PLC 04/2019, que congelava a data-base e avanços na carreira por 20 anos, também foi retirada de discussão da Assembleia e a lei geral das Universidades Públicas (LGU) ainda não foi arquivada, mas também não foi enviada para votação.

O Comando de greve ressalta que o governo não atendeu a pauta de contratação de servidores efetivos por meio de concurso público, mas essa é uma condição que continuará sendo buscada.

O governador do Paraná também liberou 10.500 horas mensais para contratação de docentes temporários para o segundo semestre de 2019 da Unespar. Esse total será distribuído entre todos os campi da universidade.

Reposição do calendário acadêmico

A proposta de reposição das aulas ainda não foi definida e será elaborada por cada campus. De acordo com a chefe de gabinete da reitoria, Edineia Navarro Chilant, os campi têm realidades distintas, por isso, cada um deve elaborar a sua e enviar para análise da pró-reitoria.  

“Em Paranavaí, por exemplo, este ano já houve uma paralisação e ocupação de estudantes, então, o calendário será diferente dos outros campi. Só depois que cada unidade enviar a proposta é que será feita uma reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) para fazer a aprovação ou mudanças no novo calendário”, explica Edineia .


Fonte:

Deixe seu comentário