Portal da Cidade Paranavaí

TEA

Palestra sobre autismo em Paranavaí reúne mais de mil pessoas

A exposição foi feita pelo médico neurologista infantil e palestrante, com ênfase em neurologia aplicada à aprendizagem escolar, Doutor Clay Brites.

Postado em 05/09/2019 às 09:09 |

(Foto: Prefeitura de Paranavaí)

(Foto: Assessoria de Imprensa Centro de Atendimento ao Autista de Paranavaí)

Mais de mil pessoas, entre pais, cuidadores e profissionais de saúde, educação e assistência social do município, participaram na noite desta terça-feira (3) da palestra “Autismo: Diagnóstico e tratamentos”, promovida por meio de uma parceria entre a Prefeitura e o Centro de Atendimento ao Autista de Paranavaí.

A exposição foi feita pelo médico neurologista infantil e palestrante, com ênfase em neurologia aplicada à aprendizagem escolar, Doutor Clay Brites.

Ele é pediatra e neurologista infantil do Instituto Neurosaber, doutor em Ciências Médicas e Neurologia pela Unicamp e autor de dezenas de capítulos de livros, artigos científicos e obras literárias sobre autismo e outros transtornos de neurodesenvolvimento.

O palestrante falou sobre a importância do diagnóstico precoce e destacou que, no momento atual, é preciso ter cada vez mais conhecimento e informações claras sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), já que cada caso é muito específico e precisa de ações exclusivas para cada pessoa diagnosticada.

“Este evento representa mais um passo na longa caminhada para oferecermos um atendimento cada vez mais especializado para os autistas de Paranavaí e orientação aos seus familiares. Estamos em uma fase inicial e elegemos como um dos grandes desafios, ajudar pais e professores a identificar as crianças portadoras do TEA”, ponderou a presidente do Centro de Atendimento ao Autismo de Paranavaí, Gisele Keiko Makino.

Ela lembrou ainda que foi em 2017 que a equipe começou a sonhar com um Centro especializado para atender pessoas autistas. “Foram muitas idas e vindas, mas hoje já temos uma Lei municipal que dá prioridade ao atendimento do autista, legalizamos nossa entidade, temos Estatuto e CNPJ, formamos nossa diretoria. Nosso próximo passo é o lançamento do Selo Empresa Amiga do Autista. As empresas ajudarão na manutenção do Centro e ganharão um Selo que certifica a prática de políticas de Responsabilidade Social, hoje tão requisitada no meio empresarial”., explica.

Segundo a secretária de educação do município, Adélia Paixão, promover diálogos sobre o autismo tem se tornado fundamental na sociedade atual. “Nós abrimos as inscrições [para o evento] às 10h e às 13h30 já tínhamos 400 inscritos e, 48h depois já tínhamos preenchido as mil vagas disponíveis. Em 2017, quando assumimos a Secretaria de Educação, nós tínhamos quatro alunos laudados com TEA. Hoje já são 47 alunos somente na rede municipal”, destaca.

Sobre o autismo

Autismo é um transtorno de desenvolvimento grave, que prejudica a capacidade de um indivíduo se comunicar e interagir com outras pessoas. O autismo faz parte de um espectro de condições que limitam habilidades, interações sociais, comportamentos, a fala e comunicação não-verbal. Trata-se de uma condição geral para um grupo de desordens no desenvolvimento cerebral.

Pessoas com autismo enfrentam problemas no desenvolvimento da linguagem, nos processos de comunicação, na interação e comportamento social. No entanto, quando falamos de um “espectro”, falamos de uma ampla variação. Cada pessoa que recebe um diagnóstico de TEA é única. Ou seja, o autismo se manifesta de várias maneiras e nunca é exatamente igual de uma pessoa para outra.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 70 milhões de pessoas no mundo são autistas. De acordo com o Hospital Israelita Albert Einstein, 150 mil novos casos de autismo são diagnosticados por ano no Brasil. Estima-se que o Brasil tenha hoje cerca de 2 milhões de autistas.

Fonte:

Deixe seu comentário