Portal da Cidade Paranavaí

Polêmica

A novela do coaching: Entenda o que é coaching e o que é ficção

O caso virou polêmica nas redes sociais após uma personagem de novela se apresentar como coach e demonstrar a suposta aplicação da prática

Postado em 20/02/2018 às 09:23 |

Personagem da novela "O outro lado do paraíso" (Foto: Divulgação/IBC Coaching )

O termo “coaching” vem ganhando destaque na sociedade e se tornando conhecido em diversos meios. Porém, a prática virou sinônimo de polêmica recentemente. Tudo começou quando uma personagem da novela O Outro Lado do Paraíso (trama exibida às 21h, na Rede Globo) se apresentou como coach e demonstrou uma suposta aplicação da prática. O principal questionamento levantado a partir da cena foi: “a forma como o coaching foi apresentado na televisão aberta é realidade ou ficção?”

Para responder a essa pergunta, o Portal da Cidade Paranavaí procurou a ajuda da Positive Business Coach Sandrely Gavioli, proprietária da SanGavioli SBCoaching Empresas, unidade franqueada da Sociedade Brasileira de Coaching (SBC). Para a especialista, a controversa inserção por merchandising no horário nobre presta um desserviço não só ao coaching, como também à sociedade. “Nós, que conhecemos o poder positivo e transformador do coaching, temos como missão disseminar essa prática para que cada vez mais pessoas possam dela se beneficiar”, comenta. 

Tratamento para casos de abuso sexual?

Para Sandrely, o caso apresenta risco à saúde pública quando a suposta coach da novela sugere que o coaching poderia ser usado para “tratar” uma vítima de abuso sexual na infância. “O problema, aqui, é que qualquer coach digno desse título sabe que há uma clara delimitação entre as atribuições do coach e as do psicólogo”, esclarece. Segundo ela, casos como esse são questões exclusivas de psicólogos – entre outros profissionais de saúde -, e nunca do coach. 

Hipnose?

Outra questão distorcida e apresentada na trama de Walcyr Carrasco, conforme explica Sandrely, é o uso da hipnose pelo coaching. Segundo ela, esse método não é usado pelos profissionais justamente por não apresentar uma base evidencial, premissa crucial do coaching.

Coaching é terapia?

“Não. Um dos pontos de diferenciação entre terapia e coaching é que, na terapia, o nível de instabilidade, ansiedade ou tensão é tão alto que chega a destruir a habilidade da pessoa de funcionar efetivamente em seus próprios sistemas. Assim, com frequência, um dos objetivos proximais da terapia é ajudar a pessoa a reduzir o estresse de modo a facilitar a emergência de uma nova ordem. Em outras palavras, a terapia busca confortar o aflito”, explica a especialista.

Por outro lado, de acordo com Sandrely, no coaching, o coach é com convocado a afligir o confortável, ou seja, tirar a pessoa da própria zona de conforto. “Nós buscamos aumentar o fluxo, a energia e a diversidade em níveis que ajudem a pessoa a sair de padrões mentais e comportamentos fixos, de maneira a criar novos insights, entendimentos e ações”, pontua.

Como saber se é coachig real ou ficção?

"Para nós da SBCoaching, que trouxemos o coaching para o Brasil em 1999, e há tantos anos nos dedicamos demonstrar ao público brasileiro a seriedade, a credibilidade e os resultados positivos dessa prática, o caminho é a informação confiável", considera a profissional. Segundo ela, é imprescindível ficar atento. "Quem deseja contratar um coach deve, antes de tudo, conferir suas credenciais. Onde ele se formou? O coaching que pratica é baseado em evidências? O coach segue um código de ética?", complementa.


Mas afinal, o que é o coaching?

De acordo com Sandrely Gavioli, o coaching é uma assessoria pessoal e profissional que utiliza procedimentos orientados, cientificamente validados, para que indivíduos, times e empresas alcancem resultados superiores e positivos.  Com ele é possível entender como o ser humano pensa, sente, reage, aprende, muda e evolui.

Ainda segundo a especialista, o foco das estratégias de coaching abrange, entre outros fatores, o aprofundamento da autoconsciência do cliente por meio de ações contínuas de aprendizado. “Essas ações têm base multidisciplinar que incorpora estudos da Psicologia Cognitiva, da Psicologia Comportamental, da Psicologia Positiva, das Ciências Organizacionais e da Neurociência, além de conceitos da Filosofia, da Educação e de Administração – negócios, processos e liderança.”

Com o auxílio de um coach, segundo Sandrely, o cliente (o Coachee) tem a oportunidade de transformar e otimizar o desempenho de maneira gradual e consistente em diversos níveis, seja na vida pessoal ou carreira.

"Em respeito ao público brasileiro, para honrar a confiança que nossos parceiros internacionais depositaram em nós – gente como Brian Tracy, um dos mais reconhecidos business coaches do mundo, Martin Seligman, o 'pai' da psicologia positiva, e instituições como o Institute of Coaching [IOC], afiliada à Harvard Medical School – a SBCoaching, reitera seu compromisso com a seriedade e a credibilidade do coaching praticado no Brasil."

Serviço

A Positive Business Coach Sandrely Gavioli, é proprietária da SanGavioli SBCoaching Empresas, unidade franqueada da Sociedade Brasileira de Coaching (SBC). Mais informações pelo telefone (44) 99986-5928 (Whatsapp), ou ainda pelo e-mail: sandrely.gavioli@sbcempresas.com.br

Fonte:

Deixe seu comentário