Portal da Cidade Paranavaí

Cultura

Paranavaí recebe o espetáculo “Psicose 4h48” neste fim de semana

“Não é uma peça leve e divertida. Mesmo assim, o texto é, antes de tudo, um poema”, conta o diretor, Marcos Damaceno. A peça terá entrada gratuita.

Postado em 08/05/2019 às 10:42 |

Atores Eduardo Ramos e Rosana Stavis. (Foto: Assessoria de Imprensa)

O espetáculo “Psicose 4h48” terá entrada gratuita e será apresentado na Casa da Cultura Carlos Drummond de Andrade nos dias 10, às 20h, e 11 de maio, às 16h e às 20h, pela Companhia de Teatro Stavis Damaceno, de Curitiba, que completa 15 anos de existência e atividades de investigação da cena teatral, produção e difusão, além de trabalhar com processos pedagógicos em teatro.

Atriz Rosana Stavis. (Foto: Reprodução/Facebook)

A peça é o último texto da dramaturga inglesa Sarah Kane, discorre sobre depressão psicótica e sobre o que acontece com a mente de uma pessoa quando desaparecem por completo as barreiras que distinguem a realidade das diversas formas de imaginação.  A montagem, que estreou em 2004 em Curitiba, rendeu a Rosana Stavis o Troféu Gralha Azul de melhor atriz do ano e, desde sua estreia, atingiu mais de 25 mil espectadores.

Marcos Damaceno, Diretor, Curitiba/PR

Tabu

“A vida não é só um mar de rosas. É importante falar sobre a depressão, que afeta todos nós diretamente, a maioria têm [algum conhecido] na família, no trabalho, afetado por essa doença”

Marcos Damaceno, Diretor, Curitiba/PR

O diretor do espetáculo, Marcos Damaceno, conta que o modo de escrita da peça foge de uma dramaturgia convencional. “Ela [Sarah Kane] não tinha como construir uma dramaturgia convencional, porque ela não tinha mais pensamentos normais. Toda a linguagem da peça é uma forma de percepção e compreensão do mundo. Então tanto na temática, quanto na forma, linguagem e estética, remete mais a mente da personagem do que ao mundo externo”, conta.

Autora da peça "Psicose 4h48" Sarah Kane. (Foto: Reprodução/Internet)

Sarah Kane, representante da dramaturgia inglesa contemporânea, tornou-se conhecida pelo modo como a sua carreira começou, com a extraordinária polêmica que provocou sua peça de estreia “Blasted” e pelo modo como terminou: com seu suicídio e a encenação póstuma de sua quinta e última peça, “Psicose 4h48”.

Por se tratar de um assunto considerado polêmico pela maioria das pessoas, o espetáculo só receberá espectadores a partir dos 18 anos. “É uma peça bastante pesada. Não é uma peça leve e divertida. É uma peça que apresenta facetas obscuras da mente humana, um lado que muitas pessoas preferem não se relacionar. Mesmo assim, a peça e o texto é, antes de tudo, um poema, mas por retratar o suicídio, preferimos manter a censura de 18 anos”, explica o dramaturgo.

Durante toda a sua vida, a autora foi atormentada por acessos depressivos. A cada nova ocorrência esses acessos foram gradativamente levando-a a um processo de suicídio que teve fim em 1999, aos 28 anos de idade. A experiência desses episódios e os tratamentos médicos a que teve que se submeter formaram a matéria-prima para a construção deste seu último texto.

Damaceno conta ainda que o objetivo do espetáculo é aprofundar no entendimento e na percepção do que são os seres humanos. “O teatro nasce com essa questão. Sara Kane dizia que odiava o teatro como mero entretenimento. Então, seguindo nessa ideia, queremos avançar no entendimento do que somos nós, seres humanos”.

Serviço

Quando? 10 de maio às 20h e 11 de maio às 16h e 20h

Onde? Casa da Cultura Carlos Drummond de Andrade, Rua Miljutin Cogei, n° 116 – Centro. Próximo ao Colégio Unidade Polo

Quanto? Entrada Grátis

OFICINAS GRATUITAS

Teatro (para professores e educadores)

Local: Casa de Cultura, 10 de maio, das 17h às 19h30.

As oficinas teóricas de formação de plateia são destinadas a professores da rede de ensino visando oferecer oficina de aperfeiçoamento em teatro. Será voltada a leitura (ou exibição de vídeos) e apreciação crítica de trechos de importantes textos da dramaturgia brasileira contemporânea, de distintas correntes estéticas; discussão das novas poéticas que se apresentam no século XXI e os desafios que estas colocam à encenação e à própria compreensão do ser humano. 

Ministrantes: Marcos Damaceno e Rosana Stavis – Curitiba/PR

Inscrições: pessoalmente na Fundação Cultural ou pelos telefones (44) 3902-1128 ou (44) 99124-1226.

Teatro (para atores, artistas e grupos de teatro)

Local: Casa de Cultura, 11 de maio, das 9h às 12h e das 13 às 15h. 

Destinadas aos grupos de teatro profissionais e/ou amadores das cidades, objetivando o compartilhamento de conhecimento por meio de aulas teóricas e práticas. Serão discutidas questões inerentes ao teatro contemporâneo; o processo de criação da Companhia de Teaatro Stavis Damaceno e transmitidas às técnicas e treinamentos desenvolvidos pelos atores da Cia em trabalhos com textos contemporâneos.

Ministrantes: Marcos Damaceno e Rosana Stavis – Curitiba/PR

Inscrições: pessoalmente na Fundação Cultural ou pelos telefones (44) 3902-1128 ou (44) 99124-1226.

Fonte:

Deixe seu comentário