Portal da Cidade Paranavaí

MULHERES

Vítimas de violência já podem buscar ajuda em núcleo especializado

Núcleo Maria da Penha iniciou funcionamento na Unespar e oferece atendimento psicológico, jurídico e social para vítimas de agressão

Postado em 08/02/2018 às 15:25 |

Numape conta com uma equipe multidisciplinar de profissionais para atender mulheres vítimas de violência. (Foto: Numape)

Núcleo faz parte do projeto Universidade Sem Fronteiras e é composto por acadêmicos e profissionais recém-formados. (Foto: Numape)

Paranavaí conta agora com mais uma ferramenta de apoio à violência contra a mulher. É o Numape (Núcleo Maria da Penha), que começou a funcionar na última segunda-feira (5), no campus da Unespar.

O núcleo faz parte do projeto Universidade Sem Fronteiras e é composto por uma equipe multidisciplinar de professores das áreas de direito, serviço social e psicologia, além de profissionais recém-formados e acadêmicos.

De acordo com a coordenadora do Numape, Maria Inez Barboza Marques, o projeto trabalha em torno do ensino, pesquisa e extensão para entender as necessidades da comunidade. Ela ressalta que oferece acompanhamento psicológico, jurídico e social (gratuitos) para que as vítimas consigam enfrentar a situação de violência. “O objetivo do projeto é trabalhar com o acolhimento e a prevenção da violência contra a mulher, por meio do trabalho conjunto dessa equipe de profissionais. Vamos ajudar também a produzir conhecimento e publicar dados sobre esse assunto para toda a sociedade”, ressalta.

A coordenadora salienta que para serem atendidas pelo Numape, as vítimas de agressão devem ser encaminhadas por órgãos ligados à proteção da mulher, como a Delegacia da Mulher, Ministério Público e CREAs. “Queremos um atendimento de qualidade para todas, por isso, os atendimentos devem ser agendados e as assistidas têm de ser encaminhadas por algum órgão de proteção à mulher”. Ainda segundo a coordenadora, somente casos extremos, como de alguma vítima que queira ser atendida em sigilo, terão demanda espontânea.

Para a delegada da Delegacia da Mulher de Paranavaí, Fernanda Bertoco Mello, o núcleo vem suprir uma demanda de atendimento que o município tinha dificuldade de conseguir, principalmente no setor jurídico. “Nós da delegacia, fazemos a investigação criminal, apuramos o crime da qual ela foi vítima. Já o núcleo vai nos ajudar a intensificar os atendimentos psicológico, social e principalmente jurídico, uma área que temos bastante carência”, salienta.

Inicialmente os atendimentos estão sendo feitos em uma sala provisória, no campus da Unespar, mas nos próximos dias o Numape terá um ambiente definitivo dentro da própria universidade, com atendimentos de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Fonte:

Deixe seu comentário