Portal da Cidade Paranavaí

Luto

Prefeitura de Paranavaí lamenta o falecimento da professora Rosângela Cassorillo

A professora atuava como diretora da Escola Municipal Cecília Meireles e faleceu no sábado (1º), em decorrência de um câncer diagnosticado recentemente.

Postado em 03/05/2021 às 11:02

Rosângela Aparecida Berto Cassorillo tinha 63 anos de idade, 43 deles dedicados à Educação. (Foto: Acervo pessoal)

A prefeitura de Paranavaí lamenta o falecimento da diretora da Escola Municipal Cecília Meireles, a professora Rosângela Aparecida Berto Cassorillo. A professora Rosângela faleceu no sábado (1º), em decorrência de um câncer diagnosticado recentemente.

Rosângela Aparecida Berto Cassorillo tinha 63 anos de idade, 43 deles dedicados à Educação. Em uma entrevista concedida à equipe da Secretaria Municipal de Comunicação em setembro de 2018 para o Jornal do Servidor, a professora contou que começou na zona rural em 1978, trabalhando em duas escolas, a Anita Garibaldi e a Arlinda Tenório da Silveira, ambas na região da Água Nova (que hoje já nem existem mais). Ela deu aulas por dois anos na sala Multiseriada, com alunos de 1ª, 2ª, 3ª e 4ª série, todos na mesma sala.


LEIA TAMBÉM

Veja o que será discutido nesta segunda-feira (3) na Câmara Municipal


De 1980 a 1991, a professora Rosângela trabalhou na Escola Municipal Rotary Arenito. Nos dois primeiros anos ficou na Educação Infantil e depois foi chamada para a coordenação. Depois, por causa do processo de municipalização de algumas escolas, a professora foi para a Escola Hermeto, onde deu aulas de 1992 até 1996 para turmas de 3ª e 4ª série. Em 1997 ficou na Escola Jayme Canet, um período na orientação e outro em sala de aula. E desde 1998 (quando aconteceu a municipalização) ficou na Escola Cecília Meireles, onde já entrou como orientadora nos dois padrões. Em 2002, Rosângela foi eleita diretora da escola e ficou na função até o dia de seu falecimento.

Professora Rosângela era uma entusiasta da Educação e acreditava que a tecnologia não é capaz de substituir o carinho do professor, a dedicação, o pegar na mão e ajudar a escrever uma palavra, ajudar a ler. Dizia que se tivesse chance de escolher uma profissão hoje, sem dúvida alguma eu escolheria ser professora novamente

Rosângela era viúva do também professor Roque Cassorillo e deixa enlutados o filho Frederico Rossano Cassorillo (também servidor público municipal) e toda a rede de amigos e colegas de trabalho da Secretaria Municipal de Educação. 

Fonte:

Receba as notícias de Paranavaí no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias

data-matched-content-ui-type="image_stacked" data-matched-content-rows-num="2" data-matched-content-columns-num="3">