Portal da Cidade Paranavaí

fogo

Município diz acreditar que incêndio no prédio do antigo IBC foi intencional

Fogo destruiu centenas de bens inservíveis do município que estavam armazenados no barracão no início da noite desta quarta-feira (13).

Postado em 14/03/2019 às 14:45 |

Fogo consumiu pneus e móveis que estavam no depósito. (Foto: Prefeitura de Paranavaí)

(Foto: Prefeitura de Paranavaí)

O prédio do antigo Instituto Brasileiro do Café (IBC) de Paranavaí foi novamente alvo de vandalismo e depredação no início da noite desta quarta-feira (13). Desta vez, centenas de bens inservíveis do município que estavam armazenados no barracão principal foram incendiados. Para o município, a ação foi intencional. 

“Em uma das pontas do barracão estávamos estocando pneus inutilizáveis e na outra ponta, há cerca de 50 metros, estavam armazenados os bens inservíveis destinados para leilão, como carteiras, computadores e móveis que já não eram mais utilizados nas escolas, postos de saúde e outros setores do município. Quando fomos chamados para verificar a situação, perto das 18h desta quarta-feira, abrimos os portões e encontramos dois focos de incêndio bem específicos, um em cada ponta do barracão, exatamente onde estavam os materiais armazenados. Não há indícios que o fogo se espalhou de um foco para outro, mas sim de que os dois pontos foram incendiados separadamente”, explicou o diretor de Patrimônio, Márcio Assakawa.

Segundo o secretário de Administração, Hugo Morgado Braga, o prédio do IBC vem sofrendo vandalismo e depredação há mais de duas décadas, desde quando foi fechado. “Temos notícias de que algumas pessoas invadem o local para passar a noite, fazer uso de drogas, mas não acreditamos que sejam estas pessoas que atearam fogo aos materiais. Para nós, o incêndio foi intencional”, destacou o secretário.

Morgado frisa que o Instituto do Café era do Governo Federal.  Em Paranavaí, o serviço acabou no final da década de 80 e, desde então, o barracão estava fechado e sem uso. Mesmo assim, o espaço continuou pertencendo e sendo de responsabilidade do Governo Federal. Somente na atual gestão, em 25 de junho de 2018, o espaço foi repassado oficialmente para o município.  “Só a partir do ano passado é que a manutenção do espaço passou a ser de responsabilidade da gestão municipal. Em contrato, temos um prazo de 800 dias (pouco mais de dois anos) para dar destinação de uso para o prédio. Já temos um projeto em execução para a instalação de alguns serviço municipais naquele espaço, como a Secretaria de Infraestrutura, por exemplo. Agora, com o incêndio, a primeira providência é retirarmos todo o material queimado de dentro do prédio e, dentro dos prazos previstos no projeto, vamos iniciar uma readequação do espaço para a instalação dos serviços do município”, afirmou Hugo.

 

Fonte:

Deixe seu comentário