Portal da Cidade Paranavaí

Comércio

Lojistas sugerem mudanças no calendário comercial para 2019

O novo calendário vai valer até 31 de maio de 2020. Também definirá as compensações de feriados trabalhados e datas em que o comércio não funcionará.

Postado em 12/06/2019 às 11:38 |

(Foto: Divulgação/ACIAP)

Cerca de 35 lojistas se reuniram na manhã desta segunda-feira (10) em Assembleia Geral Extraordinária realizada pela Associação Comercial e Empresarial de Paranavaí (ACIAP) para definir uma sugestão de calendário comercial a ser enviado aos sindicatos do Comércio Varejista de Paranavaí (Sivapar) e dos Empregados no Comércio (Sindoscom).

O calendário valerá até maio de 2020. Nele estarão definidas as datas em que o comércio terá expediente alongado, os sábados que funcionará a tarde, o horário do comércio durante o mês de dezembro e o horário especial às vésperas de datas comemorativas. Este calendário também definirá as compensações de feriados trabalhados e datas em que o comércio não funcionará, como na segunda-feira de carnaval, por exemplo.

“A gente fica muito feliz com a participação dos empresários do comércio varejista. É um número considerável se comparadas à outras reuniões para esta finalidade. E o que é mais importante: praticamente todos estão se manifestando. E isso é muito positivo”, disse o presidente da ACIAP, Maurício Gehlen, que abriu e participou da reunião.

Em relação ao calendário que se encerrou no dia 31 de maio, o que está sugerido pelos lojistas agora é bem mais enxuto no que se refere, principalmente, ao trabalhos nos sábados à tarde. Em alguns casos em que o primeiro ou segundo sábados do mês coincide com feriado, não haverá compensação no terceiro sábado, por exemplo, como vinha acontecendo.

Com a reforma trabalhista o calendário a ser definido pelos sindicatos com a participação da ACIAP terá validade apenas para as empresas filiadas ao Sivapar. Já que a nova legislação permite acordos direto entre patrões e empregados. Neste caso, a ACIAP sugere que estes acordos individuais sejam homologados no sindicato para o empresário ter segurança jurídica. As empresas que optar por um calendário diferenciado, individual, terá que fazer suas próprias divulgações.

Fonte:

Deixe seu comentário