Portal da Cidade Paranavaí

Segurança

Bombeiros atendem três casos de acidentes em alturas em menos de 15 dias

Em um dos casos, um homem de 52 anos, morreu após cair de uma árvore. Somente neste ano foram 31 situações deste tipo.

Postado em 17/10/2020 às 11:59 |

Maioria dos acidentes em alturas podem ser evitados com o uso de equipamentos de proteção. (Foto: Portal da Cidade Paranavaí)

O Corpo de Bombeiros de Paranavaí atendeu somente nos 14 primeiros dias do mês de outubro deste ano, três ocorrências relacionadas à acidentes de trabalho nas alturas. Em uma das situações, um homem, de 52 anos, morreu após cair da altura de quase sete metros, enquanto realizada a poda de uma árvore, na Rua Guaporé, Jardim Maravilha. 

Esse caso aconteceu no dia 5 de outubro. Segundo o Corpo de Bombeiros, o trabalhador teria caído quando tentava se prender a uma corda. Ele teve ferimentos graves na cabeça, foi encaminhado à Santa Casa em estado grave, pela equipe do Samu, mas morreu no hospital.

Outro caso foi registrado no dia 1° de outubro, na Rua Pioneiro Simião, Jardim São Jorge, próximo ao Clube Harmonia. De acordo com os bombeiros, um homem, de 33 anos, escorregou de uma escada e cortou o braço no forro de PVC, quando realizava um serviço no telhado da casa.

Um terceiro caso aconteceu na última quarta-feira (14). Um homem, de 25 anos, caiu de uma altura de quase três metros, na Rua México, Vila São Vicente, após quebrar uma telha, enquanto ele realizada um serviço no telhado. Segundo o corpo de bombeiros, a vítima teve ferimentos moderados, com escoriações e suspeita de fratura na região pélvica.

Orientações do Corpo de Bombeiros

O tenente do Corpo de Bombeiros de Paranavaí, Victor Kamei, orienta que, para evitar esse tipo de acidente, que pode até levar à morte, ao realizar um trabalho em altura não se deve negligenciar o uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e equipamentos de segurança de altura.

"O maior número de ocorrências que atendemos não são de pessoas que estão trabalhando em empresas, mas daquelas que estão realizando um trabalho autônomo em casa sem nenhuma proteção. As empresas já sabem que devem seguir a norma que regulamenta o trabalho em altura, que fala que acima de dois metros já é considerado um trabalho em altura. Já as pessoas que realizam trabalhos em casa, acabam negligenciando esses equipamentos e realizando os serviços sem nenhuma medida de segurança. Nós sempre orientamos que as pessoas  utilizem equipamentos como capacete, luvas, cadeirinha de segurança, com ancoragem em ponto seguro para evitar queda, e cintos de segurança", explica o tenente.





Fonte:

Receba as notícias de Paranavaí no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário