Portal da Cidade Paranavaí

Greve Nacional

Agências dos Correios funcionam normalmente em Paranavaí

Paralisação iniciou nesta segunda-feira (12) em vários estados brasileiros; a insatisfação da categoria está relacionada à mudanças no plano de saúde.

Postado em 12/03/2018 às 16:26 | Atualizado em 12/03/2018 às 16:44

A estatal informou que até o momento, no Paraná, 93,45% do efetivo está trabalhando normalmente. (Foto: Reprodução/Internet )

As Agências dos Correios de Paranavaí estão funcionando normalmente, apesar da greve iniciada hoje (12) por servidores da empresa em todo o país.

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) informou que ainda não há balanço da paralisação por região, mas disse que a adesão é maior no setor de entrega, onde estão concentrados os carteiros.

A estatal informou ainda, que até o momento, no Paraná, 93,45% do efetivo está trabalhando normalmente, o que corresponde a 5.483 empregados. Segundo os correios, a paralisação no estado está concentrada na área de distribuição.

De acordo com um levantamento parcial realizado hoje de manhã pela empresa, 87,15% do efetivo total dos Correios no Brasil está presente e trabalhando, o que corresponde a 92.212 empregados, número apurado por meio de sistema eletrônico de presença.

Em nota , a estatal divulgou que a greve “ainda não tem reflexos nos serviços de atendimento dos Correios. Até o momento, todas as agências, inclusive nas regiões que aderiram ao movimento, estão abertas e todos os serviços estão disponíveis”.

Entre as reivindicações, a categoria é contra as mudanças no plano de saúde da empresa, que preveem o pagamento das mensalidades pelos funcionários e a retirada de dependentes dos contratos.

 Segundo os Correios, os custos do plano de saúde dos trabalhadores representam 10% do faturamento da empresa, ou seja, uma despesa da ordem de R$ 1,8 bilhão ao ano.  A empresa declarou ainda que “entende o movimento atual como injustificado e ilegal, pois não houve descumprimento de qualquer cláusula do acordo coletivo de trabalho da categoria”, diz a nota.

O início da greve coincide com o julgamento sobre o plano de saúde dos trabalhadores no Tribunal Superior do Trabalho (TST), também marcado para amanhã, referente à última negociação salarial. De acordo com a empresa, o plano de saúde foi discutido “exaustivamente com as representações dos trabalhadores” antes de chegar ao tribunal. “No momento, a empresa aguarda uma decisão por parte daquele tribunal. A audiência está marcada para a tarde de hoje”, declara a nota.

Fonte: Portal da Cidade Paranavaí

Deixe seu comentário