Portal da Cidade Paranavaí

Agronegócio

Prova de Laço terá 26 duplas competindo na ExpoParanavaí

Competição acontece nos dias 6 e 7 de março, primeiro fim de semana da 49ª ExpoParanavaí.

Postado em 21/02/2020 às 10:44

(Foto: Divulgação/ ExpoParanavaí)

Uma prova que nasceu nos Estados Unidos como uma oportunidade de os peões demonstrarem sua habilidade em domar novilhos. O Team Roping, mais conhecido no Brasil como Laço em Dupla, é uma das modalidades de rodeio que mais vem crescendo e chamando a atenção do público. Este ano, 26 duplas vão participar da competição nos dias 6 e 7 de março, primeiro fim de semana da 49ª ExpoParanavaí. 

“Teremos as 26 duplas correndo nas duas noites. Todos os tempos de média fechada vão para a final e o menor tempo para as laçadas é o que vence. As duplas vão disputar 5 prêmios em dinheiro e brindes e mais 5 motos. O menor tempo de cada noite ainda ganha um bônus de R$ 1.000,00 e os campeões também vão ganhar fivelas do Team Roping”, explica o diretor da Sociedade Rural e organizador da prova, Ernesto Nogara.

A Prova de Laço em Dupla (Team Roping) da ExpoParanavaí será realizada na arena de shows e de rodeios do Parque de Exposições Presidente Arthur da Costa e Silva. As laçadas terão início às 20h nas duas noites. 

Sobre o Team Roping – Como o nome em português sugere, a modalidade é disputada em duplas, sendo um dos competidores o responsável por laçar a cabeça do novilho (o cabeceiro) e o outro as patas traseiras (o peseiro). Os dois peões precisam ter uma boa sintonia para realizar seus movimentos com harmonia para laçar o novilho (primeiro a cabeça, depois as patas traseiras) no menor tempo possível. 

A partir do momento que a dupla foi anunciada pelo locutor e a pista liberada, o cabeceiro tem 60 segundos para dar o sinal para a liberação do novilho. O animal ao sair do brete desarma uma barreira automaticamente. Somente a partir desse momento é que o cronômetro é acionado e a dupla está liberada para iniciar o laço do animal. 

Durante os 60 segundos, a dupla tem direito a dar três laçadas, que podem ser duas do cabeceiro e uma do peseiro, ou vice-versa. Não é permitido refazer a laçada, então os competidores devem levar consigo a segunda corda.

Alguns erros podem levar os competidores a serem penalizados com adição de tempo ou desclassificação, como o peseiro iniciar a laçada das patas traseiras do novilho antes que o cabeceiro tenha completado sua parte (sob pena de desclassificação), ou o peseiro conseguir laçar apenas uma das patas do novilho (penalidade de 5 segundos para a dupla).

Fonte:

Receba as notícias de Paranavaí no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário